Últimos Posts:

Últimos posts

sexta-feira, 27 de julho de 2012

O tempo e o uso que fazemos dele

Como temos empregado nosso tempo?
Esse é um questionamento que raramente costumamos fazer.

Nossa encarnação, aqui na Terra, é finita, tem uma data para acabar. Para cá viemos com o propósito de evoluirmos, progredindo intelectualmente e moralmente.

Entretanto, dedicamos quase todo o nosso tempo para o desenvolvimento material. Trabalhamos, trabalhamos, trabalhamos, para juntar dinheiro e comprar as coisas que desejamos.

Não podemos deixar de ver que o principal objetivo do trabalho é termos uma vida confortável. Só que trabalhamos tanto, que esquecemos de uma coisa: VIVER!

Perdemos a presença de nossos pais, que um dia deixarão esse mundo. E aí sentiremos remorso por não ter aproveitado a sua companhia.

Perdemos o crescimento dos filhos, que um dia serão adultos e terão sua própria vida. E aí ficaremos tristes por não ter participado mais de seu desenvolvimento.

Perdemos a companhia de nossos cônjuges, deixamos de dar atenção. E aí, mais tarde nos arrependeremos do divórcio.

A vida do homem não deve ser exclusivamente para conquistar dinheiro.

Temos que conhecer pessoas, lugares, fazer atividades ao ar livre, ver filmes, tirar fotos, comer sorverte, rir com os amigos, brincar com os filhos, amar aqueles que fazem parte de nossa vida.

Procurarmos nos tornar pessoas melhores, erradicando nossos defeitos e cultivando nossas virtudes. Procurarmos ser mais amorosos e otimistas, permitindo que a felicidade "tenha tempo" em nossos dias.

Nesse mundo moderno, em que cada vez temos menos tempo, usemos sabiamente o nosso. Não deixemos de viver para acumular tesouros, porque ao partir de volta para a pátria espiritual o que levaremos é o que SOMOS e não o que TEMOS.

Paz e luz!

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Palestra Conhecimento do Futuro

Escutando uma Palestra de Alexandre Camargo, em link enviado pelo dedicado Evangelizador Joel Silva, Vídeo do Site do Centro Espírita Maria de Nazaré, através do Programa Paltalk, retirei alguns trechos e os compilei para repassar aos amigos a Mensagem principal da Palestra "Conhecimento do Futuro" – 10/07/2012

Comece hoje!
Nós produzimos a nossa vida.
Nós preparamos os acontecimentos que vão fazer a nossa vida, o nosso futuro.
Não existe determinismo absoluto. Nós temos o nosso livre-arbítrio e podemos a qualquer hora mudar o nosso futuro.
O futuro ainda não existe. Nós o fazemos.
O futuro é infinitas estradas que podemos percorrer.
Depende de cada atitude minha agora.
Cada escolha que eu fizer estou reconfigurando o meu futuro.
Deus sabe disso. O tempo todo estamos mudando caminhos de acordo com as nossas escolhas.
O futuro é feito de probabilidades e só Deus tem o cálculo Perfeito destas escolhas e sabe o que será o nosso futuro através dessas escolhas.
Nós produzimos o nosso futuro!
Comece agora!
Algumas coisas podem ter que ser ajustadas, mudadas.
Mas podemos nos planejar, prever etapas, estabelecer metas para alcançar, na construção do que nós queremos Ser.
A preguiça, a comodidade é que nos impede!
Precisamos nos mobilizar, mobilizar a nossa força interior.
Independente de todas as coisas e situações externas que nos impeçam de realizar tantas coisas no nosso dia-a-dia.
Algo que passa na nossa energia precisa ser mobilizada.
Deus do nosso interior, o nosso Deus interior deve nos mobilizar.
Vamos trabalhar, vamos preparar os acontecimentos da nossa existência.
Não vamos transferir essa responsabilidade para Deus.
Nada cai do céu!
Nós podemos!
Comece agora!

Momentos Difíceis

Todos, indistintamente, temos na vida momentos difíceis. Sejam eles por nossas impossibilidades ou causados por pessoas quase sempre do nosso convívio.

Porém, quando esses momentos difíceis são vividos por pessoas que amamos, que fazem parte da nossa vida, mesmo que não seja diariamente, é inevitável que a dor sentida por essas pessoas nos faça sentir uma dor semelhante, embora em grau menor.

Não que soframos da mesma forma, com a mesma intensidade. Mas é uma dor solidária, uma dor empática, uma dor de piedade.

E nos diz o Evangelho Segundo o Espiritismo que a Piedade é um primeiro passo para a alma se sensibilizar com o próximo, para a alma se aproximar da Caridade e de Deus.

Impossível sentir exatamente o que o outro está sentindo quando sofrendo seja pelo que for, física ou espiritualmente, mas como os sentimentos são semelhantes em toda a humanidade, a dor do outro se torna semelhante quando nos apiedamos de alguém.

Difícil consolar. Difícil confortar. Muitas vezes somente o abraço, o afeto, a presença consegue transmitir mais do que as palavras o quanto nos sentimos tocados pelas mesmas dores que o outro vivencia.

Dar coragem e estender a mão amiga parece pouco para quem vê alguém sofrendo sem muito poder fazer...

A piedade consegue abafar o nosso egoísmo e nos faz pensar mais no outro, na dor do outro do que nas nossas próprias dores.

"Ah! deixai que o vosso coração se enterneça ante o espetáculo das misérias e dos sofrimentos dos vossos semelhantes. Vossas lágrimas são um bálsamo que lhes derramais nas feridas e, quando, por bondosa simpatia, chegais a lhes proporcionar a esperança e a resignação, que encanto não experimentais! Tem um certo amargor, é certo, esse encanto, porque nasce ao lado da desgraça; mas, não tendo o sabor acre dos gozos mundanos, também não traz as pungentes decepções do vazio que estes últimos deixam após si. Envolve-o penetrante suavidade que enche de júbilo a alma. A piedade, a piedade bem sentida é amor; amor é devotamento; devotamento é o olvido de si mesmo e esse olvido, essa abnegação em favor dos desgraçados" E. S. E.

Mas quão longe, ainda, estamos de conseguir essa piedade em nossas vidas como uma virtude constantemente exercitada.

Ainda nos é difícil ser úteis em tempo integral.

E Deus sabedor disso coloca em nossas vidas as dificuldade em gotas. Para que possamos, vivendo uma após outra, despertar em nós a humildade, a beneficência e o amor ao próximo.

Piedade! Que nos impele a estender as mãos.

Piedade! Que nos impulsiona a beneficiar os outros.

Piedade! Que nos leva ao amor verdadeiro ao próximo!