Postagens

Mostrando postagens de 2018

Caridade com os criminosos

Para tratarmos deste tema de tão difícil compreensão e aceitação, mergulhemos primeiro nos ensinamentos de O Evangelho Segundo o Espiritismo, para então posteriormente refletirmos sobre o tema:

"14 – A verdadeira caridade é um dos mais sublimes ensinamentos de Deus para o mundo. Entre os verdadeiros discípulos da sua doutrina deve reinar perfeita fraternidade. Devem amar os infelizes, os criminosos, como criaturas de Deus, para as quais, desde que se arrependam, serão concedidos o perdão e a misericórdia, como para vós mesmos, pelas faltas que cometeis contra a sua lei. Pensai que sois mais repreensíveis, mais culpados que aqueles aos quais recusais o perdão e a comiseração, porque eles quase sempre não conhecem a Deus, como o conheceis, e lhes será pedido menos do que a vós.

Não julgueis, oh! Não julgueis, meus queridos amigos, porque o juízo com que julgardes vos será aplicado ainda mais severamente, e tendes necessidade de indulgência para os pecados que cometeis sem cessar. Nã…

Fora da caridade não há salvação

Com o fim do ano chegando, relembremos hoje deste tema que é um dos pilares do cristianismo: a caridade.

"4 – Mas os fariseus, quando viram que Jesus tinha feito calar a boca aos saduceus, se ajuntaram em conselho. E um deles,que era doutor da lei, tentando-o, perguntou-lhe: Mestre, qual é o maior mandamento da lei? Jesus lhes disse: Amarás o Senhor teu Deus de todo o coração,e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento. Este é o maior e o primeiro mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. Estes dois mandamentos contêm toda a lei e os profetas. (Mateus, XII: 34-40)

5 – Caridade e humildade, esta é a única via de salvação; egoísmo e orgulho, esta é a via da perdição. Esse princípio é formulado em termos precisos nestas palavras: “Amarás a Deus de toda a tua alma, e ao teu próximo como a ti mesmo; estes dois pensamentos contêm toda a lei e os profetas”. E para que não houvesse equívoco na interpretação do amor de Deus e do próximo, t…

O mal e o remédio

Certos textos da codificação merecem uma releitura constante, a fim de nos lembrar porque estamos aqui. Em momentos de dificuldades, podemos às vezes fraquejar e ficarmos tristes e de mal com Deus, achando que é dele a culpa por nossos sofrimentos.

Mas assim como tudo na criação, as dificuldades da vida também tem o seu propósito, e devemos estar atentos para utilizarmos essas dificuldades como ferramentas de crescimento, e não como motivos para vitimação.

Portanto, segue o afiadíssimo lembrete de Santo Agostinho, que sempre nos toca na alma e nos coloca novamente em pé, quando as tormentas da vida nos derrubam:

"19 – Vossa terra é por acaso um lugar de alegrias, um paraíso de delicias? A voz do profeta não soa ainda aos vossos ouvidos? Não clamou ele que haveria choro e ranger de dentes para os que nascessem neste vale de dores? Vós que nele viestes viver, esperai portanto lágrimas ardentes e penas amargas, e quanto mais agudas e profundas forem as vossas dores, voltai os olhos …

Deus em nossas vidas

Quanto mais se avança dentro das ciências, mais se pode apreciar a grande obra divina.

Que dizer do fantástico corpo humano, com suas diversas funções extremamente complexas e impecáveis? E como se não bastasse, é a única máquina conhecida que se auto-repara, e quando não é capaz de se auto-reparar, adapta-se da melhor maneira que pode.

E o que dizer do cosmos, da infinidade e variedade dos astros e suas estrelas, espalhados nos diversos sistemas, constelações e galáxias? Todos operando na mais perfeita ordem, no seu incomensurável sincronismo por toda a eternidade.

Muito grande? Quem sabe melhor voltar ao nosso pequeno planetinha azul e observar todo o ecossistema, que trabalha em uma cadeia perfeita, onde o desbalanço de uma espécie prejudica todas as demais? Onde tudo foi feito para ser preciso como um relógio, por vários e vários ciclos em que o nosso orbe já passou.

E assim em todas as ciências, uma constante está sempre presente: a perfeição.

Embora sejamos relutantes em aceitar…

Ajuda-te a ti mesmo, que o céu te ajudará

"Se Deus houvesse isentado do trabalho do corpo o homem, seus membros se teriam atrofiado; se o houvesse isentado do trabalho da inteligência, seu espírito teria permanecido na infância, no estado de instinto animal. Por isso é que lhe fez do trabalho uma necessidade e lhe disse: Procura e acharás; trabalha e produzirás. Dessa maneira serás filho das tuas obras, terás delas o mérito e serás recompensado de acordo com o que hajas feito.

Em virtude desse princípio é que os Espíritos não acorrem a poupar o homem ao trabalho das pesquisas, trazendo-lhe, já feitas e prontas a ser utilizadas, descobertas e invenções, de modo a não ter ele mais do que tomar o que lhe ponham nas mãos, sem o incômodo, sequer, de abaixar-se para apanhar, nem mesmo o de pensar. Se assim fosse, o mais preguiçoso poderia enriquecer-se e o mais ignorante tornar-se sábio à custa de nada e ambos se atribuírem o mérito do que não fizeram. Não, os Espíritos não vêm isentar o homem da lei do trabalho: vêm unicament…

Estejamos todos vigilantes - a ação dos espíritos enganadores

Hoje abordaremos este tema de extrema importância para todos os espíritas, desde os novatos até os veteranos.

O despertar coletivo vem acontecendo, graças à ação de todos os trabalhadores do bem (encarnados e desencarnados), devido à este momento de transição planetária (já tratado neste texto) em que nos encontramos.

Porém, à medida que a humanidade avança para o caminho do bem, com pessoas a cada dia mais conscientes e mais voltadas para o amor ao próximo e para a transformação interior, vemos os adeptos da maldade (encarnados e desencarnados) cada vez mais desesperados e cometendo mais e mais atrocidades.

Embora as ações dos encarnados sejam fáceis de perceber, pois nos são jogadas na cara em cada noticiário, porém as ações dos desencarnados são silenciosas e nem sempre estamos atentos para percebê-las.

Uma vez que aqueles irmãos menos esclarecidos que ainda se comprazem na maldade percebem que já estão com a guerra perdida, eles tentam causar o máximo de dano possível, tentando re…

Nunca esqueça de sua missão - O homem no mundo

"Um sentimento de piedade deve sempre animar o coração dos que se reúnem sob as vistas do Senhor e imploram a assistência dos bons Espíritos. Purificai, pois, os vossos corações; não consintais que neles demore qualquer pensamento mundano ou fútil.

Elevai o vosso espírito àqueles por quem chamais, a fim de que, encontrando em vós as necessárias disposições, possam lançar em profusão a semente que é preciso germine em vossas almas e dê frutos de caridade e justiça.

Não julgueis, todavia, que, exortando-vos incessantemente à prece e à evocação mental, pretendamos vivais uma vida mística, que vos conserve fora das leis da sociedade onde estais condenados a viver. Não; vivei com os homens da vossa época, como devem viver os homens. Sacrificai às necessidades, mesmo às frivolidades do dia, mas sacrificai com um sentimento de pureza que as possa santificar.

Sois chamados a estar em contacto com espíritos de naturezas diferentes, de caracteres opostos: não choqueis a nenhum daqueles com qu…

Conversa rápida sobre sugestões de assuntos e o novo visual do blog

Olá pessoal!

Quero falar rapidamente sobre estes dois assuntos, então, vamos aos tópicos:

1 - Sugestões de assuntos

Gostaria de pedir que vocês sugiram assuntos e temas para serem tratados aqui no blog. Podem ser perguntas, ou como é a visão espírita sobre tal tema, ou qualquer outro assunto que vocês achem relevantes.

Podem colocar as sugestões aqui na seção de comentários ou enviar para o e-mail aprendizesdavidaeterna@gmail.com .

Participem!

2 - Novo visual do blog

Fazia um tempo que eu desejava dar uma repaginada no layout do blog, para que condensasse os posts e mostrasse somente os títulos, facilitando a navegação.

É um pouco diferente do anterior, mas achei mais prático. Mantive as mesmas cores e a mesma imagem para não fazer muita revolução em uma vez só!

Espero que gostem!



Então é isso pessoal! Obrigado pelos acessos de vocês e pela participação!

Um grande abraço!

Porquê ainda alimentamos o orgulho?

Depois do nosso post sobre o egoísmo, vem agora o momento de falar da segunda maior falha moral e que frequentemente anda de mãos dadas com o egoísmo: o orgulho.

Normalmente, o orgulho e o egoísmo andam juntos, pois um alimenta o outro.

O egoísmo nos dá essa sensação de que nós estamos no centro do universo, e tudo deve girar em torno de nós e dos nossos interesses.

Já o orgulho, por sua vez, nos faz imaginar que somos muito mais importantes no mundo do que realmente somos.

O orgulho é a falha moral mais grave de todas, porque nos impede de ver todas as falhas morais que possuímos. Ora, se o orgulhoso está sempre certo, como poderia possuir falhas?

E então, possuído por essa auto-ilusão de perfeição, o orgulhoso projeta um personagem que reflete o que exatamente ele gostaria de ser. Como se não bastasse, passa então a viver como se fosse esse personagem criado.

É por isso que o orgulhoso acredita mesmo estar sempre certo, acredita mesmo que ele não tem falhas, fica pasmo por não ser v…

Porquê ainda alimentamos o egoísmo?

Hoje queremos trazer este tema tão essencial, falando sobre uma das maiores falhas morais que podemos ter: o egoísmo. Porquê ainda o alimentamos? Vamos descobrir!

Todos nós somos criados simples e ignorantes por Deus, para que possamos aprender e nos desenvolver através das nossas experiências encarnatórias.

Enquanto simples fagulha de vida, encarnamos no reino mineral, onde atuamos inicialmente como matéria inerte, adquirindo a força mecânica.

Em um momento seguinte, encarnamos no reino mineral, onde somando-se a essa força mecânica adquirimos a vitalidade e a sensação.

Na sequência, encarnamos no reino animal, onde somando-se à força mecânica, à vitalidade e à sensação, adquirimos o instinto, forma primitiva de inteligência.

Até que por fim, em nosso último estágio no mundo material, passamos ao reino hominal, onde somando-se a todos os itens anteriores, adquirimos também a inteligência e o livre arbítrio.


"585. Que pensais da divisão da Natureza em três reinos, ou ainda em du…

Falando sobre vibrações e padrões energéticos - Parte 5: Vibrações e evolução espiritual

Hoje encerramos nossa sequência de posts sobre as vibrações. Fazia tempo que não falávamos de um tema um pouco mais técnico. Porém é um tema muito necessário, visto que muitos iniciantes tem dificuldades em compreender este assunto.

Para quem perdeu as partes anteriores, aqui vão os links:


- Falando sobre vibrações e padrões energéticos - Parte 1: Introdução
- Falando sobre vibrações e padrões energéticos - Parte 2: Vibrações, pensamentos e emoções
- Falando sobre vibrações e padrões energéticos - Parte 3: Vibrações e doenças
- Falando sobre vibrações e padrões energéticos - Parte 4: Vibrações e obsessões

E hoje para fechar com chave de ouro, queremos fazer a conclusão do tema, queremos falar sobre o quê a nossa evolução espiritual tem a ver com todo esse papo de vibrações.

Durante estes quatro textos, falamos sobre os padrões energéticos e como eles nos afetam para o bem ou para o mal, de acordo com a faixa vibratória que escolhemos para nós.

Falamos também sobre como podemos, atravé…

Falando sobre vibrações e padrões energéticos - Parte 4: Vibrações e obsessões

Imagem
Continuando o nosso tema sobre as vibrações e padrões energéticos, hoje falaremos sobre a relação entre as vibrações e as obsessões.

Caso você não tenha lido as partes anteriores, poderá acessá-las através dos links abaixo:


- Falando sobre vibrações e padrões energéticos - Parte 1: Introdução
- Falando sobre vibrações e padrões energéticos - Parte 2: Vibrações, pensamentos e emoções
- Falando sobre vibrações e padrões energéticos - Parte 3: Vibrações e doenças

Sendo os seres espirituais que somos, mesmo estando encarnados, nosso meio de ação essencial é o pensamento. Mesmo quando atuamos na matéria através de nosso corpo físico, é necessário pensar (mesmo que de forma instintiva) antes de executar a ação.

Devemos também lembrar da lei de afinidade, onde todos nós nos atraímos através de interesses em comum.

É por isso que quando temos pensamentos de agressividade, além de baixar o nosso padrão vibratório e nos sintonizar com todos aqueles que estejam nessa mesma faixa energética, também…

Falando sobre vibrações e padrões energéticos - Parte 3: Vibrações e doenças

Após o nosso segundo post sobre este tema, hoje avançamos para a terceira parte, onde tratamos da influência dos padrões energéticos na nossa saúde.

As doenças, como bem sabemos podem em muitos casos terem causa em encarnações anteriores, apresentando-se então nesta como prova ou expiação,  servindo como ferramentas para a nossa evolução.

Porém nem todas as doenças tem causas em vidas anteriores, e nem todas as doenças tem efeito imediato de provas ou expiações.

As doenças podem também ser decorrência de um desleixo nosso, seja na parte física, seja na parte espiritual, seja em ambas.

Vejamos cada um destes casos:

- Doenças por causa física: consistem naqueles casos em que o nosso mal uso do corpo físico provoca danos ao mesmo. Se uma pessoa se senta o tempo todo com má postura, certamente em algum momento desenvolverá problemas em sua coluna.

Uma pessoa que tem uma alimentação repleta de gorduras, certamente sofrerá com entupimentos de veias, colesterol, sobrecarga no sistema digestiv…

Falando sobre vibrações e padrões energéticos - Parte 2: Vibrações, pensamentos e emoções

Continuando o tema do post anterior, seguimos com o tema das vibrações e padrões energéticos.

Hoje, falando sobre a relação entre as nossas emoções e os padrões energéticos.

Relembrando, somos seres de energia pura: espíritos, o princípio inteligente da criação. Para atuarmos no mundo material através de nosso corpo físico, precisamos desse corpo semi-material chamado perispírito, que serve de intermediário e de ligação entre os dois.

Desde a selvageria completa até à perfeição espiritual, existem diversas faixas vibratórias progressivas, das quais somente podemos estar sintonizados em uma por vez.

Baseado na faixa vibratória em que estivermos sintonizados, atrairemos companhias espirituais de mesmo calibre.

- E onde entram os pensamentos e as emoções nisso?

Os nossos pensamentos e emoções são as chaves seletoras que nos fazem mudar para um padrão vibratório mais denso ou mais sutil.

Pensamentos e emoções embrutecidos e selvagens, tais como de vícios, de ódio, de egoísmo, e de tudo aqu…

Falando sobre vibrações e padrões energéticos - Parte 1: Introdução

Hoje, amados leitores, vamos falar sobre um tema um pouco mais técnico, mas de igual importância para o estudante espírita.

Vamos falar sobre as vibrações, sobre os padrões energéticos e como eles nos afetam negativamente ou positivamente.

Para começarmos, é necessário esclarecer que existem dois princípios básicos na criação divina: a matéria (elemento inerte) e o espírito (princípio inteligente).

Todavia, estes dois princípios não possuem uma interação direta. Há entre eles um terceiro elemento, semi-material, chamado fluido cósmico universal. Esse fluido permite que a matéria exista de forma ordenada, e que o espírito possa interagir com a mesma.

O fluído cósmico universal pode ser modificado para diversas funções, entre elas a eletricidade. Vamos ao que nos diz O Livro dos Espíritos:

"7. Haveria, assim, dois elementos gerais do Universo: a matéria e o espírito?

— Sim e acima de ambos, Deus, o criador, o pai de todas as coisas. Essas três coisas são o princípio de tudo o que ex…

A parábola do filho pródigo - e o que ela revela sobre nós

Vamos começando com o texto da parábola, e após, os nossos comentários:

""Disse Jesus: Um homem tinha dois filhos. O mais moço disse a seu pai: Meu pai, dá-me a parte do patrimônio que me toca. O pai então repartiu entre eles os haveres. Poucos dias depois ajuntando tudo o que lhe pertencia, partiu o filho mais moço para um país muito distante, e lá dissipou sua herança vivendo dissolutamente.

Depois de ter esbanjado tudo, sobreveio àquela região uma grande fome: e ele começou a passar penúria. Foi pôr-se a serviço de um dos senhores daquela região, que o mandou para os seus campos guardar porcos. Desejava ele fartar-se das vagens que os porcos comiam, mas ninguém lhas dava. Entrando então em si e refletiu: “Quantos empregados há na casa de meu pai, que têm pão em abundância, e eu, aqui, a morrer de fome! Levantar-me-ei e irei a meu pai, e dir-lhe-ei: Meu pai, pequei contra o céu e contra ti; já não sou digno de ser chamado teu filho; trata-me como a um dos teus empregados”.…

Aquele que se eleva será rebaixado - Orgulho e humildade

Hoje falaremos sobre uma das virtudes mais importantes: a humildade.

"Então, a mãe dos filhos de Zebedeu se aproximou dele com seus dois filhos e o adorou, dando a entender que lhe queria pedir alguma coisa. — Disse-lhe ele: “Que queres?” “Manda, disse ela, que estes meus dois filhos tenham assento no teu reino, um à sua direita e o outro à sua esquerda.” — Mas, Jesus respondeu, “Não sabes o que pedes; podeis vós ambos beber o cálice que eu vou beber?” Eles responderam: “Podemos.” — Jesus lhes replicou: “É certo que bebereis o cálice que eu beber; mas, pelo que respeita a vos sentardes à minha direita ou à minha esquerda, não me cabe a mim vo-lo conceder; isso será para aqueles a quem meu Pai o tem preparado.” — Ouvindo isso, os dez outros apóstolos se encheram de indignação contra os dois irmãos. — Jesus, chamando-os para perto de si, lhes disse: “Sabeis que os príncipes das nações as dominam e que os grandes os tratam com império. — Assim não deve ser entre vós; ao contrário, …

Minhas preces não são atendidas. Deus me abandonou?

Continuando nossa sequência de posts sobre a prece ("A felicidade que a prece proporciona", "Preces para os desencarnados" e "Preces de agradecimento - Gratidão"), hoje queremos falar desta exclamação que é tão comum entre as pessoas.

Quando se fala em preces, em orações, muitas pessoas atestam que suas preces não são atendidas, e que Deus as abandonou. Será mesmo verdade?


É importante lembrar que quando oramos, estamos fazendo a Deus um pedido, que será concedido da maneira que nos for mais conveniente, e não necessariamente da maneira que desejamos.

Vamos supor que estejamos endividados. Rezamos e pedimos a Deus por dinheiro para pagar as contas. Deus irá materializar uma maleta cheia de dinheiro ao nosso lado? Certamente que não.

Porém uma pessoa conhecida de longa data pode surgir, falando de um projeto novo de negócio que está desenvolvendo, e perguntando se não queremos ajudar. O retorno financeiro será pequenino no início, mas com o tempo será bem …