Últimos Posts:

Últimos posts

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Momentos Difíceis

Todos, indistintamente, temos na vida momentos difíceis. Sejam eles por nossas impossibilidades ou causados por pessoas quase sempre do nosso convívio.

Porém, quando esses momentos difíceis são vividos por pessoas que amamos, que fazem parte da nossa vida, mesmo que não seja diariamente, é inevitável que a dor sentida por essas pessoas nos faça sentir uma dor semelhante, embora em grau menor.

Não que soframos da mesma forma, com a mesma intensidade. Mas é uma dor solidária, uma dor empática, uma dor de piedade.

E nos diz o Evangelho Segundo o Espiritismo que a Piedade é um primeiro passo para a alma se sensibilizar com o próximo, para a alma se aproximar da Caridade e de Deus.

Impossível sentir exatamente o que o outro está sentindo quando sofrendo seja pelo que for, física ou espiritualmente, mas como os sentimentos são semelhantes em toda a humanidade, a dor do outro se torna semelhante quando nos apiedamos de alguém.

Difícil consolar. Difícil confortar. Muitas vezes somente o abraço, o afeto, a presença consegue transmitir mais do que as palavras o quanto nos sentimos tocados pelas mesmas dores que o outro vivencia.

Dar coragem e estender a mão amiga parece pouco para quem vê alguém sofrendo sem muito poder fazer...

A piedade consegue abafar o nosso egoísmo e nos faz pensar mais no outro, na dor do outro do que nas nossas próprias dores.

"Ah! deixai que o vosso coração se enterneça ante o espetáculo das misérias e dos sofrimentos dos vossos semelhantes. Vossas lágrimas são um bálsamo que lhes derramais nas feridas e, quando, por bondosa simpatia, chegais a lhes proporcionar a esperança e a resignação, que encanto não experimentais! Tem um certo amargor, é certo, esse encanto, porque nasce ao lado da desgraça; mas, não tendo o sabor acre dos gozos mundanos, também não traz as pungentes decepções do vazio que estes últimos deixam após si. Envolve-o penetrante suavidade que enche de júbilo a alma. A piedade, a piedade bem sentida é amor; amor é devotamento; devotamento é o olvido de si mesmo e esse olvido, essa abnegação em favor dos desgraçados" E. S. E.

Mas quão longe, ainda, estamos de conseguir essa piedade em nossas vidas como uma virtude constantemente exercitada.

Ainda nos é difícil ser úteis em tempo integral.

E Deus sabedor disso coloca em nossas vidas as dificuldade em gotas. Para que possamos, vivendo uma após outra, despertar em nós a humildade, a beneficência e o amor ao próximo.

Piedade! Que nos impele a estender as mãos.

Piedade! Que nos impulsiona a beneficiar os outros.

Piedade! Que nos leva ao amor verdadeiro ao próximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário acerca do post acima.