Últimos Posts:

Últimos posts

sábado, 8 de novembro de 2014

[Espiritismo para iniciantes] Pluralidade dos mundos habitados

Hoje, encerrando a nossa série para iniciantes, falemos sobre a pluralidade dos mundos habitados:


Necessitando o espírito de passar por todos os degraus da evolução, é necessário que existam os meios para que isso se cumpra. Portanto, não só entre os espíritos, mas também entre os mundos, há diferentes níveis de evolução.

Não estamos dizendo neste contexto que um mundo vá evoluir, mas sim sua população.

Sendo assim, podemos citar as quatro categorias de mundos:
- Mundos primitivos: neles prevalecem a ignorância e a barbárie. É onde os espíritos iniciam sua jornada, e por não pussuírem ainda o intelecto desenvolvido, são guiados quase que integralmente pelos instintos. Por esse motivo, o mal prevalece.

- Mundos de provas e expiações: é a categoria em que se encontra a Terra. Nesses mundos o mal e o bem existem proporcionalmente, embora possa um ou outro predominar, de acordo com o grau de evolução de seus habitantes.

- Mundo de regeneração: neles o bem predomina e o mal existe, mas em pequena escala. Nesses mundos habitam somente os espíritos que já progrediram bastante em sua evolução intelectual e moral.

- Mundos perfeitos: é a habitação dos espíritos puros, que não necessitam mais encarnar. Neles o mal é inexistente.

Quanto mais avançado é um mundo, mais fluídica e menos material é a vida que ele comporta.

Todos os mundos são habitados, mas na maioria dos casos não conseguimos ver os seres que ali habitam, porque nossos órgãos somente captam a nossa densidade material.

Todos os mundos tem uma utilidade, Deus nada cria sem um propósito. Por isso, até mesmo o mais inóspito dos mundos aos nossos olhos, abriga algum tipo de vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário acerca do post acima.