Últimos Posts:

Últimos posts

quarta-feira, 22 de março de 2017

Por que tememos as mudanças?

A maioria de nós treme ao ouvir a palavra "mudança".

Mudar significa sair de um cenário que estamos acostumados para um completamente novo. Por que isso nos assusta tanto?

Durante milênios, nosso instinto de conservação nos permitiu sobreviver em um mundo hostil, até que nossa inteligência fosse desenvolvida suficientemente para assumir o controle.

Porém por mais que nossa inteligência tenha se desenvolvido, continuamos agarrados a muitos instintos, principalmente ao de conservação.

Para quem tenta sobreviver em uma situação hostil, mudar torna-se altamente perigoso. Quanto mais utilizarmos as técnicas e conhecimentos que já estão plenamente assimilados, melhores são as nossas chances de sucesso.

Muito tempo se passou, e hoje o mundo é completamente diferente. Vivemos na era da informação e temos acesso a todo o conhecimento do mundo, se assim desejarmos. Nunca foi tão fácil e rápido aprender algo como nos dias hoje.

Então percebemos que mudar não é algo ruim. Mas ainda assim somos temerosos.

Mudar significa abrir novas portas, novos caminhos por territórios inexplorados por nós. Não podemos pensar somente nos desafios e problemas que se apresentarão, precisamos pensar também nas novas soluções, recompensas e oportunidades às quais seremos expostos.

Há momentos em que estamos presos em uma situação e não vemos saída. Mas em vez de fazer algo novo, algo diferente, repetimos as mesmas coisas e esperamos que por milagre tenhamos um resultado diferente.

Que dizer então das ocasiões em que a vida em uma de suas muitas oscilações nos priva de algo ou nos coloca em uma situação temporariamente desfavorável? O horror e o desespero tomam conta de nós. E qual a nossa surpresa quando percebemos que há males que vem para bem?

Não há mudança sem turbulências. Porque para nascer o novo é preciso destruir o velho. Mas deixaremos de usufruir do que é novo e melhor, só por medo das turbulências?

A mensagem de hoje é: não deixe que os obstáculhos te impeçam de avançar. Para contemplar o horizonte, é preciso subir a montanha. E no topo da montanha, qual será a surpresa quando visualizarmos muitos lugares inéditos e cheios de oportunidades? Não terá valido à pena o esforço da subida?

Mudar é bom. Renova e fortalece.

Com prudência e bom-senso, mude. Arrisque. Tente o novo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário acerca do post acima.