Últimos Posts:

Últimos posts

sábado, 8 de março de 2014

Tratar ao próximo como gostaríamos de ser tratados

"4 – “Amar ao próximo como a si mesmo; fazer aos outros como quereríamos que nos fizessem”, eis a expressão mais completa da caridade, porque ela resume todos os deveres para com o próximo. Não se pode ter, neste caso, guia mais seguro, do que tomando como medida do que se deve fazer aos outros, o que se deseja para si mesmo. Com que direito exigiríamos de nossos semelhantes melhor tratamento, mais indulgência, benevolência e devotamento, do que lhes damos? A prática dessas máximas leva à destruição do egoísmo. Quando os homens as tomarem como normas de conduta e como base de suas instituições, compreenderão a verdadeira fraternidade, e farão reinar a paz e a justiça entre eles. Não haverá mais ódios nem dissensões, mas união, concórdia e mútua benevolência."
(O evangelho segundo o espiritismo, capítulo 11 - item 4)

Quando fores falar mal do teu vizinho, pensa se gostarias que falassem mal de ti.
Quando fores bater em quem esbarrou tem ti, pensa se gostarias que batessem em ti quando esbarrares em alguém.
Quando fores xingar quem cometeu um erro contigo, pensa se gostarias que te xingassem quando errares.
Quando fores ludibriar alguém, pensa se gostarias de ser ludibriado.
Quando deixares de amparar um necessitado, pensa se gostarias de ser ignorado se fosses tu o necessitado.
Quando vires alguém com dificuldades em fazer algo e o ignorares, pensa se tu, na mesma situação, não gostaria de ajuda.

Isso é, na prática, tratar o próximo como gostaríamos de ser tratados.

Fácil de entender. Difícil de aplicar. E é aí que está a vitória daquele que consegue botar isso em prática.

Esse foi o grande ensinamento deixado por Jesus.

Então quando pensares em Jesus, não pensa na barba e cabelos compridos, nem na cruz, nem na coroa de espinhos. Não pensa se era branco ou moreno, loiro ou de cabelo escuro. Pensa somente neste ensinamento.

Tratar os outros como gostaríamos de ser tratados: isso é ser cristão.

"Senhor: Fazei de mim um instrumento de vossa Paz.
Onde houver Ódio, que eu leve o Amor,
Onde houver Ofensa, que eu leve o Perdão.
Onde houver Discórdia, que eu leve a União.
Onde houver Dúvida, que eu leve a Fé.
Onde houver Erro, que eu leve a Verdade.
Onde houver Desespero, que eu leve a Esperança.
Onde houver Tristeza, que eu leve a Alegria.
Onde houver Trevas, que eu leve a Luz!

Ó Mestre, fazei que eu procure mais:
consolar, que ser consolado;
compreender, que ser compreendido;
amar, que ser amado.

Pois é dando que se recebe,
perdoando que se é perdoado,
e é morrendo que se vive para a vida eterna.
"

Todo dia é um ótimo dia para começar. Só depende de ti.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário acerca do post acima.