Últimos Posts:

Últimos posts

quarta-feira, 30 de abril de 2014

A eterna luta do bem contra o mal

Nós todos temos uma grande atração pela eterna luta do bem contra o mal. Seja em livros, filmes, séries, peças de teatro ou mesmo em antigas lendas e contos de fadas.

Algumas vezes a luta é ambientada entre guerreiros medievais e bestas infernais, outras vezes entre uma nação oprimida e um grande tirano. Também há aquelas que se passam entre os humanos do futuro e os terríveis alienígenas conquistadores.

Porque isso nos atrai tanto? Porque temos essa vontade de pegar uma espada e combater algum monstro "do outro mundo"?

Trazemos em nosso subconsciente a seguinte mensagem: nossa missão é combater o mal.

Mas, materialistas como somos, procuramos sempre as coisas do lado de fora de nós.

Vivemos procurando a felicidade fora de nós. Porque não procuraríamos o mal também?

Essa visão distorcida é que prejudica essa missão que viemos realizar.

O mal que deve ser combatido não se trata de feras insanas, alienígenas malvados ou ditadores cruéis, mas trata-se do mal que há dentro de nós: nossas falhas morais.

Se faz fundamental parar de procurar as coisas do lado de fora. Somos uma alma usando um corpo, e não um corpo que tem uma alma como "acessório".

Se somos uma alma, tudo o que se refere a nós só pode ser interior e não exterior.

Portanto, a felicidade que almejamos encontra-se dentro de nós. O mal que devemos combater, encontra-se no mesmo lugar.

Vamos então combater nossos defeitos morais, nossos vícios e todas as nossas más tendências.

Já trazemos a instrução em nosso subconsciente. Precisamos agir, e no lugar certo!

Deixemos então o simbolismo de lado e trabalhemos de maneira efetiva para nossa evolução.

Portanto, sempre que olharmos aquele filme que nos deixa com o coração batendo a mil, prontos para uma batalha contra o mal, lembremos que essa batalha está o tempo todo dentro de nós mesmos.


Isso até lembra aquela velha parábola dos índios norte-americanos:

"Uma noite, um velho índio falou ao seu neto sobre o combate que acontece dentro das pessoas.
 

Ele disse:

– A batalha é entre os dois lobos que vivem dentro de todos nós. Um é Mau. É a raiva, inveja, ciúme, tristeza, desgosto, cobiça, arrogância, pena de si mesmo, culpa, ressentimento, inferioridade, mentiras, orgulho falso, superioridade e ego.


O outro é Bom. É alegria, fraternidade, paz, esperança, serenidade, humildade, benevolência, empatia, generosidade, verdade, compaixão e fé.


O neto pensou nessa luta e perguntou ao avô:


– Qual lobo vence?


O velho índio respondeu:


– Aquele que você alimenta!
"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário acerca do post acima.