Últimos Posts:

Últimos posts

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Comentário sobre o post: "O ponto de vista"

A explanação que Kardec faz no texto O ponto de vista nos faz refletir sobre a posição do homem aqui na Terra. Mais ainda, nos faz pensar nos objetivos pelos quais estamos aqui.

Imaginemos um ator. Esse ator, em diferentes filmes interpretará diferentes personagens. Em cada filme é como se o ator fosse o próprio personagem. Mas enquanto interpreta, por mais que viva momentaneamente aquele personagem, ele sabe que não é o próprio.

De forma semelhante, acontece com o espírito. Em cada encarnação assumimos uma identidade. Seja Felipe, Daniel ou João, essas são apenas identidades passageiras que o mesmo espírito assume. A grande diferença é que o ator interpreta um personagem inventado por outra pessoa, enquanto que o espírito interpreta a si mesmo.

E o que isso quer nos dizer?

Devemos sempre lembrar que estamos aqui na Terra vivendo uma das muitas encarnações que já tivemos. Nosso único objetivo é progredir moralmente e intelectualmente, sendo ainda a moral mais importante do que o eruditismo.

Isso não quer dizer que devamos largar tudo e entrar para um mosteiro. Isso quer dizer que devemos sempre olhar as coisas por essa perspectiva, como nos esclarece Kardec no texto citado.

Enquanto estamos na Terra, precisamos das coisas materiais para viver. É fundamental ter um trabalho, que nos proporcionará ter uma casa, um pouco de conforto e talvez até uma leve dose do supérfluo. Mas isso não deve ser o objetivo principal de nossa vida. Isso é apenas a cela sem a qual o cavaleiro não pode montar em seu cavalo.

Da mesma maneira que não sobrevivemos sem comida, mas não vivemos para comer, o mesmo ocorre com todas as coisas materiais. São instrumentos temporários dos quais nos servimos, assim como o aluno se serve do caderno e do lápis durante seus estudos.

Viva a vida. Trabalhe, conquiste as coisas. Divirta-se. Mas não esqueça de que a nossa estadia tem dias contados. Não deixe de cumprir com o objetivo principal: evoluir.

Portanto, não nos esqueçamos de procurar aproveitar todas as ocasiões de ajudarmos ao próximo.
Não nos esqueçamos de tratar ao próximo da mesma forma como gostaríamos de ser tratados.
Não esqueçamos de reconhecer quando erramos, pedir desculpas e procurar mudar.
Não esqueçamos de perdoar e dar uma nova chance a quem erra conosco.
Não esqueçamos de aproveitar as oportunidades para expressar o nosso amor, e porque não para fazer novas amizades?
Não esqueçamos, por fim, de que a vida é passageira e breve. Nosso tempo não deve ser desperdiçado.

Tudo isso Jesus já nos explicou a mais de dois mil anos atrás. Quando tentaremos entender?

Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam; Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam. Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração”. (Mt 6:19-21).



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário acerca do post acima.