Últimos Posts:

Últimos posts

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Falando sobre a reencarnação - Crianças prodígio

Dando continuidade ao post Porque a Reencarnação é fato e não poderia ser de outra forma, trazemos hoje um post especial com crianças que mostram um desempenho surpreendente em algumas tarefas.

Não podemos atribuir essas habilidades ou conhecimentos prévios a outra causa senão à reencarnação.

Alguns podem afirmar que se tratam de dons. Mas seria justo Deus presentear a uns mas não a outros? E qual seria o critério de merecimento que uma alma teria para receber um dom?

Somente as existências prévias podem justificar, com justiça e lógica, que determinadas crianças demonstrem esses "talentos" em tão tenra idade.

Vamos aos vídeos:

- Menina de 6 anos dá uma bronca na mãe após os pais brigarem:


- Menino de 3 anos se recusa a comer carne, após descobrir que se trata de animais mortos. Segundo ele não devemos comer os animais:


- Menino de 4 anos tocando piano com grande virtuosismo:


- Menino de 5 anos reproduz com exatidão a cena de um dos filmes do Bruce Lee, fazendo uma performance com o nunchacku


- Menino de 5 anos mestre em truques de bilhar


- Menino de 13 é prodígio em matemática, física e astronomia.


- Menino de 3 anos dá um show na dança.


- Menina de 2 anos sabe todas as capitais do Brasil e do mundo.


- Menino de 3 anos fera no basquete.


Crianças dando show de moral, mostrando um grande talento para a musicalidade, para a matemática, para o esporte, para a atuação, a dança e o conhecimento.

Como explicar estas crianças que manifestam essas capacidades de elevado nível em uma idade tão precoce?

Porque algumas pessoas possuem grande facilidade em determinadas áreas do conhecimento e outras em outros? E porque alguns demonstram grande facilidade em variadas áreas do conhecimento e outros em nenhuma?

Somente a existência das múltiplas encarnações pode dar um sentido lógico e racional para estes fenômenos, visto que se todas as almas fossem criadas do zero, junto com seus corpos, porque Deus beneficiaria a umas mais do que a outras? Não deveria ser ele o maior expoente da justeza?

Ao compreender a reencarnação, podemos entender a justiça divina ao criar todas as almas iguais, simples e ignorantes, deixando que cada um evolua conforme o seu livre arbítrio e, o mais importante, colha os frutos de suas boas ou más obras.

Não seria um desperdício terrível pensar que todos os grandes expoentes do conhecimento que passam (e que já passaram) pela Terra terão seu grande intelecto consumido pela morte? E mais ainda, de se que ocupariam no além túmulo?

Muito mais sentido faz que esses conhecimentos persistirão mesmo após a morte, na alma que vive, e que quando habitar um novo corpo, mesmo possuindo o véu do esquecimento, lhes trará as intuições e os manifestará com grande desenvoltura mesmo em tenra idade, pois é um conhecimento que não precisa ser adquirido: já se possui.


Em breve teremos mais posts sobre o tema. Aguardem!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário acerca do post acima.