Últimos Posts:

Últimos posts

sábado, 12 de setembro de 2015

Porque existem tantas crises no mundo?

Já faz alguns anos desde que começamos a ver o mundo ser sacudido com cataclismas, crises, revoluções ideológicas e políticas juntamente com tantos outros eventos.

E estes eventos levam muitos de nós a pensar que se trata do mundo se encaminhando para o seu fim, para o colapso da sociedade, resultando em um futuro distópico e aterrador digno das produções cinematográficas.

Sim, é o fim do mundo. Mas é o fim do mundo velho em que vivemos por tantas encarnações. É o momento de o nosso mundo evoluir.

(Para saber mais sobre a evolução dos mundos ver aqui e aqui)

A nossa querida e sofrida Terra, após muitos milhões de anos existência, finalmente encontra-se na transição de mundo de expiação e provas para mundo de regeneração.

Devemos entretanto lembrar que o planeta forma um conjunto com a sua população. A Terra não pode evoluir sem a evolução moral de seus habitantes. Como poderá o planeta (enquanto esfera gigantesca) galgar o próximo degrau se os seus habitantes não estão em posição condizente?

Esta transição, que é lenta e iniciou-se a muitos anos atrás, vem chegando em um momento cada vez mais decisivo. Muitos espíritos que hoje estão encarnados recebem a sua última chance neste planeta, e se falharem em seu melhoramento interior serão realocados para outros planetas de expiação e provas (em uma situação mais atrasada, tal como os alunos que repetem de ano na escola).

Enquanto uma parcela se vai para outros mundos, por não atender aos novos requisitos que estarão vigentes no mundo de regeneração, outros vêm de outros planetas que já se encontram em estado de regeneração a algum tempo e encarnam-se na Terra para acelerar o processo de revolução moral e cultural necessário para quebrar os vínculos com o passado vicioso da humanidade.

Há então um choque de culturas, entre os endurecidos que estão na sua última chance, os habitantes da Terra que conseguirão viver no mundo de regeneração e os novos habitantes que vieram dos mundos já em regeneração para promover a quebra dos antigos paradigmas.

Esse choque se manifesta nos diversos colapsos que existem no mundo. Nunca tantas coisas foram postas em questionamento: as religiões, os sistemas políticos, os sistemas financeiros, o modo de vida, a moralidade, a sustentabilidade, etc. E estes questionamentos são fundamentais para que a "sujeira" apareça e possa ser "limpada".

Ondas de crimes e de violências mostram o último suspiro daqueles irmãos endurecidos que recebem a sua última chance, mas acabam por cometer os mesmos erros que sempre cometeram.

No lado oposto o modelo questionador dos irmãos que vem dos mundos regenerados se ressalta em modelos revolucionários em todos os campos do conhecimento e da vida humana: uma maior consideração para com o próximo, para com o meio ambiente, modelos de vida mais saudáveis, modelos políticos mais igualitários e transparentes, e assim por diante.

E no meio disso, nos diferentes tons de cinza (sem alusão ao famoso livro), se encontram os habitantes da Terra, tentando tomar uma posição em meio à esse maremoto que se instaura.

Existem ainda as catástrofes naturais (secas, tsunamis, furacões, terremos, vulcões voltando à atividade) que nada mas são do que o resultado do impacto energético do confronto dessas duas eras, a que se encerra e a que se inicia.

Toda essa mudança só é possível com o expurgo de todo o mal que está a milênios impregnado na psicosfera terrestre.

Esse é o lendário momento onde "se separará o joio do trigo", que nada mais era do que uma figura de linguagem para expressar que: quem mudar a si mesmo, procurando ser uma pessoa que em seus pensamentos, ações, intenções e moralidade possui mais bem do que mal, estará apto a viver em uma Terra renascida e transformada, onde o bem prevalecerá sobre o mal com tanta força que um dia este se extinguirá.

Mas aqueles que não conseguirem atender a estes requerimentos, precisarão repetir as lições migrando para outros mundos de expiação e provas mais atrasados.

Eis a importância da cada vez mais urgente mudança interior.

Estás cansado de tantas injustiças, tanta corrupção, tanta miséria, tanta maldade? Comece mudando a si mesmo, pois cada um mudando a sua realidade, também contribui para mudar a realidade do mundo em que vivemos.

---

Este é um tema longo e complexo. Se ficou com dúvidas, deixe nos comentários.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário acerca do post acima.