Últimos Posts:

Últimos posts

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Quem é o verdadeiro culpado: o invejoso ou o invejado?

Atualmente as pessoas se manisfestam muito através das redes sociais: mostram suas opiniões, pontos de vista, o que "curtem" e não curtem.

E muitas pessoas postam ou compartilham imagens com frases de sábios e celebridades: alguns falando de virtudes, outros trazendo conselhos e alguns outros manifestando pontos de vista.

E entre essas frases que circulam, muitas delas possuem o tema inveja.

E isso me lembrou de um momento, ocorrido semana passada. Retornava eu para casa após o trabalho, e vendo os vários carros estacionados pensava: "será que as pessoas ricas não vivem com medo de serem assaltadas ou sequestradas?". Esse pensamento me levou a refletir sobre o supérfluo e o necessário, até que cheguei no seguinte raciocínio: "quem pouco exibe, pouco tem para ser cobiçado".

Não vou discutir hoje sobre o necessário e o supérfluo, isto já foi alvo de outro post. (clique aqui para ler).

Mas voltando ao tema da inveja e das redes sociais, não há como negar que vivemos em uma época de muita ostentação.

Consciente ou inconscientemente, nos exibimos diariamente nas redes sociais (e também no cotidiano) com nossas posses, conquistas e status.

Vamos a um restaurante, postamos uma foto.

Compramos um carro novo, postamos uma foto.

Estamos com o corpo "malhado", postamos uma foto.

E essa "socialização" da vida pessoal, torna-se um prato cheio para os invejosos.

Mas aí eu pergunto: se não tivéssemos nos exibido, o invejoso teria o que invejar? Como ele invejaria algo que ele não sabe que existe?

Não objetivamos defender a posição do invejoso. Cada um é responsável por seus atos e pensamentos, e com ele não seria diferente.

Mas pensemos:

Se temos um cão bravo em casa, quando as visitas chegam não o prendemos, a fim de prevenir um acidente?

Da mesma forma, não deveríamos nos preservar um pouco mais, a fim de nos prevenirmos da inveja?

E é por isso que o título desse post traz essa reflexão: "quem é o verdadeiro culpado: o invejoso ou o invejado?"

Podemos utilizar as redes sociais, elas são ferramentas de nossa época e podem ser muito úteis quando bem utilizadas, mas tenhamos ponderação e reflexão antes de postarmos qualquer coisa.

Porque depois não adianta lamentarmos os frutos de nossa imprevidência.

Fica o tema para reflexão.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário acerca do post acima.